1 – As questões relacionadas a drogas e seus efeitos físicos foram retiradas no site da Secretaria Nacional Antidrogas: http:www.senad.gov.Br //
2 – As obras que trazem as informações sobre drogas e as influências espirituais foram relacionadas ao longo do texto
1 – O QUE SÃO DROGAS?
Drogas são substâncias utilizadas para produzir alterações, mudanças, nas sensações, no grau de consciência e no estado emocional. As alterações causadas por essas substâncias variam de acordo com as características da pessoa que as usa, qual droga é utilizada e em que quantidade, o efeito que se espera da droga e as circunstâncias em que é consumida.
2 – QUAIS OS TIPOS DE DROGAS QUE EXISTEM E QUE EFEITOS ELAS PROVOCAM?
As drogas atuam no cérebro afetando a atividade mental, sendo por essa razão denominadas psicoativas. Basicamente, elas são de três tipos:
  • drogas que diminuem a atividade mental – também chamadas de depressoras. Afetam o cérebro, fazendo com que funcione de forma mais lenta. Essas drogas diminuem a atenção, a concentração, a tensão emocional e a capacidade intelectual. Exemplos: ansiolíticos (tranqüilizantes), álcool, inalantes (cola) , narcóticos (morfina, heroína);
  • drogas que aumentam a atividade mental – são chamadas de estimulantes. Afetam o cérebro, fazendo com que funcione de forma mais acelerada. Exemplos: cafeína, tabaco, anfetamina, cocaína, crack; e
  • drogas que alteram a percepção – são chamadas de substâncias alucinógenas e provocam distúrbios no funcionamento do cérebro, fazendo com que ele passe a trabalhar de forma desordenada, numa espécie de delírio. Exemplos: LSD, ecstasy, maconha e outras substâncias derivadas de plantas.
3 – AS DROGAS NATURAIS SÃO MENOS PERIGOSAS DO QUE AS DROGAS QUÍMICAS?
Não. Substâncias obtidas a partir de plantas, como a cocaína, podem ser tão ou até mesmo mais perigosas do que as drogas produzidas em laboratórios, como o LSD
4 – O QUE É DEPENDÊNCIA?
Dependência é o impulso que leva a pessoa a usar uma droga de forma contínua (sempre) ou periódica (freqüentemente) para obter prazer. Alguns indivíduos podem também fazer uso constante de uma droga para aliviar tensões, ansiedades, medos, sensações físicas desagradáveis, etc. O dependente caracteriza-se por não conseguir controlar o consumo de drogas, agindo de forma impulsiva e repetitiva.
5 - AS INFLUÊNCIAS ESPIRITUAIS PODEM LEVAR UMA PESSOA À Dependência Química?
Vejamos a questão 459 de “O Livro dos Espíritos”. Em resposta à pergunta formulada pelo Codificador da Doutrina Espírita (Allan Kardec): “Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos?”, as entidades venerandas não deixam nenhuma dúvida: “Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que vos dirigem.” Portanto a resposta é afirmativa: as entidades espirituais podem exercer uma grande influência sobre os encarnados, podendo até dirigir as nossas ações, para o bem ou para o mau, de conformidade com a sintonia estabelecida.
6 –      PODEMOS NOS AFASTAR DAS INFLUÊNCIAS NOCIVAS DE ESPÍRITOS VICIOSOS?
R – Resposta das entidades venerandas à Questão 467 (Livro dos Espíritos): – “Sim, porque eles só se ligam aos que os solicitam por seus desejos ou os atraem por seus pensamentos”.
7 –     POR QUE MEIO SE PODE NEUTRALIZAR A INFLUÊNCIA DOS MAUS ESPÍRITOS?
“Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e aniquilareis o império que desejam ter sobre vós. (Questão 469 – Livro dos Espíritos)
8 –     A DEPENDÊNCIA DE DROGAS PODE ACOMPANHAR UM USUÁRIO DE DROGAS ALÉM DA MORTE?
Uma vez de volta ao mundo dos Espíritos, conserva a alma as percepções que tinha na Terra?
“Sim, além de outras de que aí não dispunha, porque o corpo, qual véu sobre elas lançado, as obscurecia. A inteligência é um atributo, que tanto mais livremente se manifesta no Espírito, quanto menos entraves tenha que vencer.” (Questão 237 – Livro dos Espíritos)
“Do outro lado da vida, as garras da dependência penetram fundo no corpo perispiritual e se tornam infinitamente constrangedoras. Isto, devido à alta sensibilidade desse corpo que já não tem mais a cópia física que ajudava a amortecer e moderar o desejo. Para o dependente desencarnado, a necessidade da substância se torna mais violenta, mais aguda e insuportável. É nessa hora que se define: dependente se esforçando no Além para vencer o vício ou dependente se arrastando no Além, em busca de parceiros para continuar sua derrocada no vício”. (Livro: As Faces visível e Oculta do Alcoolismo – Elizabeth Barbosa de Carvalho)
8 –     DE QUE FORMA PODEMOS AJUDAR OS DEPENDENTES QUÍMICOS NOS DOIS PLANOS DA VIDA A SE LIBERTAREM DA PRISÃO DAS DROGAS?
Antídotos eficazes para o aberrante problema dos tóxicos: – Educação moral à luz do Evangelho; – Conscientização espiritual sem alardes; – A liberdade e a orientação com bases na responsabilidade; – As disciplinas morais desde cedo; – A vigilância carinhosa dos pais e mestres cautelosos; – A assistência social e médica em contribuição fraternal. (Extraído do livro: Após a Tempestade – Divaldo P. Franco/Joanna de Angelis – mens. 08)
ALGUMAS DEFINIÇÕES
Experimentador: pessoa que experimenta a droga, levada geralmente por curiosidade. Aquele que prova a droga uma ou algumas vezes e em seguida perde o interesse em repetir a experiência.
Usuário ocasional: utiliza uma ou várias drogas quando disponíveis ou em ambiente favorável, sem rupturas (distúrbios) afetiva, social ou profissional.
Usuário habitual: faz uso freqüente, porém sem que haja ruptura afetiva, social ou profissional, nem perda de controle.
Usuário dependente: usa a droga de forma freqüente e exagerada, com rupturas dos vínculos afetivos e sociais. Não consegue parar quando quer.
Dependência: quando a pessoa não consegue largar a droga, porque o organismo acostumou-se com a substância e sua ausência provoca sintomas físicos (quadro conhecido como síndrome da abstinência ), e/ou porque a pessoa acostumou-se a viver sob os efeitos da droga, sentindo um grande impulso de usá-la com freqüência (“fissura”).
Escalada: é quando a pessoa passa do uso de drogas consideradas “leves” para as mais “pesadas”, ou quando, com uma mesma droga, passa de consumo ocasional para consumo intenso.
Tolerância: quando o organismo se acostuma com a droga e passa a exigir doses maiores para conseguir os mesmos efeitos.
Poliusuário: pessoa que utiliza combinação de várias drogas simultaneamente, ou dentro de um curto período de tempo, ainda que tenha predileção por determinada droga.
Overdose: dose excessiva de uma droga, com graves implicações físicas e psíquicas, podendo levar à morte por parada respiratória e/ou cardíaca.

ROTEIRO 002 – AUTO-ESTIMA BAIXA

TEXTO DO LIVRO “AS DORES DA ALMA – Pelo espírito HAMMED
  1. COMPLEXO DE INFERIORIDADE consiste em conjunto de idéias que foram recalcadas no inconsciente da criatura em tenra idade, associadas às já existentes pelas experiências obtidas em vidas pretéritas. Ele age sobre a conduta humana, provocando sentimentos gratuitos de culpa, excessiva carga emotiva relacionada a pensamentos de baixa estima, freqüente sensação de inadequação e constante frustração em decorrência da desvalorização da capacidade e habilidade pessoal.
  2. O COMPLEXO DE INFERIORIDADE inicia-se no materialismo, ou seja, na crença do nada. Quando cremos que tudo provém do acaso e que nada existe senão o que os olhos físicos conseguem visualizar, iniciamos em nós o processo de inferioridade. Criamos, a partir daí, um “estilo de vida” inconsciente, baseado em que “não somos nada” e, em nossas profundezas, consideramos ser o produto momentâneo do acaso.
  3. O MATERIALISTA precisa crer que é superior, para compensar sua crença na insignificância da existência ou na falta de sentido em que vive. O ser espiritualizado acredita que não é pior nem melhor do que os outros, porque percebe e age com seus sentidos voltados para a Eternidade e sabe que cada pessoa é tão boa quanto pode ser, conforme seu grau evolutivo.
  4. A PRIMEIRA PROVIDÊNCIA PARA NOS CURARMOS DO SENTIMENTO DE BAIXA ESTIMA OU INFERIORIDADE, é a convicção na imortalidade das almas e na pluralidade das existências, somada a crença de que somos seres espirituais criados plenos e completos, vivendo uma experiência humana com o objetivo de nos conscientizarmos dessa nossa plenitude inata.
  5. AFIRMAÇÕES QUE NOS AJUDAM A RECONQUISTAR A AUTOCONFIANÇA PERDIDA:
-         “Somos potencialmente capazes de tomar decisões sem ter que recorrer a intermináveis conselhos”;
-         “Possuímos uma individualidade divina completamente distinta da dos outros”
-         “Fazemos as coisas porque gostamos, não para agradar as pessoas”;
-         “Tomaremos nossas próprias decisões, respeitando, porém, as dos outros;
-         Confiaremos na Luz Maior que há em nós; ela sempre nos guiará pelos melhores caminhos;
  1. QUESTÕES 115 e 115-A (LIVRO DOS ESPÍRITOS) – “Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, isto é, sem saber; (…) os Espíritos, em sua origem, seriam como as crianças, ignorantes e inexperiente, só adquirindo pouco a pouco os conhecimentos de que carecem com o percorrerem as diferentes fases da vida”.
Questão 8 – “Que pensar da opinião dos que atribuem a formação primária a uma combinação fortuita da matéria, ou, por outra, ao acaso?
R – “Outro absurdo! Que homem de bom-senso pode considerar o acaso um ser inteligente? E, demais, que é o acaso? Nada”

ROTEIRO 003 – ÓDIO, RANCOR, RESSENTIMENTO, VINGANÇA

ÓDIO
O que é ?…….. Sentimento negativo que destrói todo aquele que o sente…..
Causas ? …….. Vontade imensa de ser amado, sem fazer o necessário para, que alguém o ame.
Conseqüências… Solidão; ausência completa de amor e compreensão na vida de quem o cultiva.
Como libertar-se… Sendo humildes; sabendo que precisaremos sempre de compreensão, uns dos outros.
RANCOR
O que é ?…….. Sentimento negativo, reprimido, causado pela raiva contra alguém.
Causas ? …….. Atitudes de outra pessoa, que possam ter causado dano, material ou moral
Conseqüências… Perda do bom-humor; acaba-se a alegria de viver; a vida torna-se insuportável…
Como libertar-se… Cultivando o bom-humor; acreditando na Justiça Divina (estudar para isso)…
VINGANÇA
O que é ?…….. Desejo forte de devolver aos outros, o mal que nos façam; moral ou material…
Causas ? …….. Gênio ruim; não aceitar o pedido de Jesus para “se pagar o mal com o bem”…
Conseqüências… Algemar-se à alma que nos agrediu, pelo sintonia, através da violência…
Como libertar-se… Aprendendo que, amanhã ou depois,, vamos acertar contas com a Justiça Divina…
RESSENTIMENTO
O que é ?…….. Sentir-se ofendido; magoar-se com outra pessoa…
Causas ? …….. Não compreender que somos todos, neste mundo, imperfeitos…
Conseqüências… Tornar-se pessoa intratável, sem amigos que lhe tornem a existência melhor…
Como libertar-se… Tornando-se compreensivo, paciente; ajudando os que precisam, fazendo amigos

ROTEIRO 004 – AMOR

FONTES BÁSICAS:

Novo Testamento – S. Mateus, cap. XXII, vv. 34 a 40;

Evangelho Seg. o Espiritismo, Cap XI, item 9
O QUE É O AMOR?
É a expressão máxima que podemos sentir, da manifestação Divina junto à vida.
COMO É O AMOR VERDADEIRO?
Vai muito além do relacionamento entre um homem e uma mulher; envolve todas as formas de gostar e, quanto menos egoísta for, mais se aproxima do verdadeiro.
COMO VIVENCIAR O AMOR:
Combatendo o egoísmo; o sentimento de posse; qualquer sentimento que nos leve a fazer sofrer, o nosso irmão.
POR QUE O AMOR AO PRÓXIMO ESTÁ CONTIDO NA LEI DE DEUS?
Porque, sendo a lei de Deus todo amor e justiça, o no Pai, amando igualmente a todos, jamais poderá permitir que cheguemos até Ele sem passar pelo nosso próximo. Independente de religião o que conta é o amor ao próximo.
É POSSÍVEL AMAR A DEUS SEM AMAR AO PRÓXIMO?
Não, porque o amor a Deus só se concretiza quando demonstramos no relacionamento com o próximo.
REFERÊNCIA EVANGÉLICA:
“Mestre, qual o mandamento maior da lei?” – Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. – Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos”. (S. Mateus, cap. XXII, vv. 34 a 40)
“O amor é de essência divina e todos vós, do primeiro ao último, tendes, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado. É fato, que já haveis podido comprovar muitas vezes, este: o homem, por mais abjeto, vil e criminoso que seja, vota a um ente ou a um objeto qualquer viva e ardente afeição, à prova de tudo quanto tendesse a diminuí-la e que alcança, não raro, sublimes proporções.” (Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap XI. Item 9)

ROTEIRO 005 – VÍCIOS MORAIS:

FONTES BÁSICAS:
Evangelho Seg. o Espiritismo – Cap V e Cap IX
O Livro dos Espíritos. Livro IV. Cap I. Parte da resposta à pergunta 933
ORGULHO
O QUE É?…O orgulho é a ignorância dos reais valores da vida, constituindo o foco maior e causador de toda a nossa degradação moral. O orgulho é o terrível adversário da humildade.
CONSEQÜÊNCIAS DO ORGULHO: Paixões pelo bens materiais, inveja, ciúme, egoísmo, etc.
COMO COMBATER O ORGULHO: Buscando entender e procurando vivenciar a humildade ensinada por Jesus Cristo.
“O orgulho vos induz a julgardes mais do que sois, a não aceitar uma comparação que vos possa rebaixar, e vos considerardes, ao contrário, tão acima dos vossos irmãos, quer em espírito, quer em posição social, quer mesmo em vantagens pessoais, que o menor paralelo vos irrita e aborrece. Aí então vos entregais à cólera. (Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap IX.)
VAIDADE
O QUE É?…. Necessidade de “aparecer” sempre; ser melhor e mais bonito do que todos em redor. – CAUSAS: … Querer “compensar” as próprias carências, sendo “melhor” que os outros – CONSEQUENCIAS: … Tornar-se insuportável; perder amizades, irritando aqueles com quem convive. – COMO LIBERTAR-SE?….. Compreendendo que a verdadeira beleza é “interior”; está sempre em nossos atos.
“O homem, pois, em grande número de casos, é o causador de seus próprios infortúnios; mas, em vez de reconhecê-lo, acha mais simples, menos humilhante para sua vaidade, acusar a sorte, a Providência, a má fortuna, a má estrela, ao passo que a má estrela é apenas a sua incúria”. (Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap V. Causas atuais das Aflições)
CIÚME
O QUE É?…. Resultado do “sentimento de posse” sobre outra pessoa, contrário às Leis Divinas.- CAUSAS:….. Culto do Egoísmo, crendo que os outros existem para nos satisfazerem as vontades. – CONSEQUENCIAS: … Deixam cegos os que o cultivam, levando às vezes, até ao crime. – COMO LIBERTAR-SE: … Aprendendo a amar, sem exigir que o “ser amado” se escravize ao que diz “amá-lo” .
“Com a inveja e o ciúme não há calma, não há repouso possível. Para aquele que sofre desses males, os objetos da sua cobiça, do seu ódio e do seu despeito se erguem diante dele como fantasma que não o deixam em paz e o perseguem até no sono. O invejoso e o ciumento vivem num estado de febre contínua”. (O Livro dos Espíritos. Livro IV. Cap I. Parte da resposta à pergunta 933).
ROTEIRO 006 – PERDÃO DAS OFENSAS
FONTE BÁSICA:
EVANG. SEG. O ESPIRITISMO – CAP X, ITEM 14
Perdoai, para que Deus vos perdoe
“  Se perdoardes aos homens as faltas que cometerem contra vós, também vosso Pai celestial vos perdoará os pecados; – mas, se não perdoardes aos homens quando vos tenham ofendido, vosso Pai celestial também não vos perdoará os pecados”.. (S. MATEUS, cap. VI, vv. 14 e 15.)
”Se contra vós pecou vosso irmão, ide fazer-lhe sentir a falta em particular, a sós com ele; se vos atender, tereis ganho o vosso irmão. – Então, aproximando-se dele, disse-lhe Pedro: “Senhor, quantas vezes perdoarei a meu irmão, quando houver pecado contra mim? Até sete vezes?” – Respondeu-lhe Jesus: “Não vos digo que perdoeis até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes.” (S. MATEUS, cap. XVIII, vv. 15, 21 e 22.)
  1. Que atitude devemos tomar, quando formos ofendidos por alguém?Devemos procurá-lo em particular, para esclarecer a situação e buscar o entendimento, pondo fim a discórdia. “Se contra vós pecou o vosso irmão, ide fazer-lhe sentir a falta em particular, a sós com ele”.
  1. De acordo com os ensinamentos de Jesus, até quantas vezes devemos perdoar ao irmão que nos ofende? Não há limite para o perdão: Jesus nos ensina que a misericórdia não deve ter limites, quando diz que cada um perdoe seu irmão, não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes.
  1. Para que haja o perdão verdadeiro, basta-nos dizer que perdoamos?Não. O perdão verdadeiro não é o dos lábios, mas o do coração nobre e generoso, sem pensamento oculto, que evita, com delicadeza, ferir o amor próprio e a suscetibilidade do adversário, ainda quando este último nenhuma justificativa possa ter. É impossível uma reconciliação sincera de parte à parte, quando o ofendido estende a mão ao ofensor com arrogância e ostentação.
  1. É vergonhoso buscar a conciliação e a paz, perdoando a quem nos ofende? Não. A lição de hoje nos ensina que, em qualquer desentendimento, o espírito mais elevado mostra-se mais conciliador e, com esta atitude, obterá sempre a simpatia das pessoas de bem e as graças de Deus. Achamos difícil perdoar porque somos ainda almas inferiores, distanciadas de Deus, que nos aguarda compassivo a decisão de cumprir sua lei de amor.
  1. É possível perdoar alguém e alegrar-se por algum mal que lhe advenha? Neste caso não há perdão verdadeiro, pois quem assim age guarda rancor do próximo e alimenta no coração sentimento de vingança.
  1. Perdoar é simplesmente afastar-se do agressor? Não. Aquele que diz perdoar desde que jamais se aproxime do inimigo não perdoou verdadeiramente: guarda ainda no coração ódio e ressentimento.
  1. Qual o verdadeiro perdão?
Aquele que lança um véu sobre o passado, esquece as mágoas e elimina as queixas, possibilitando uma convivência fraterna.

ROTEIRO 007 – NEGLIGÊNCIA, OCIOSIDADE, ILUSÃO, GRANDEZA E DESEQUILÍBRIO

NEGLIGÊNCIA
O QUE É? ……. Descuido das obrigações, ou seja, o indivíduo sabe o que deve e precisa fazer, mas deixa para depois, relaxa, faz “corpo mole”.
FORMAS DE NEGLIGÊNCIA:
  • Menosprezo às oportunidades de contribuir em benefício do próximo, com uma palavra confortadora, um esclarecimento, um auxílio material;
  • Irresponsabilidade com as obrigações assumidas e tarefas que nos dizem respeito;
  • Descuido na observação dos esforços que precisamos desenvolver para conter nossos impulsos grosseiros.
COMO LIBERTAR-SE: ….. Aplicando os meios de diminuir esse defeito em nosso íntimo, demonstrando atenção e honrando todos os compromissos assumidos, no sentido de colaborar desinteressadamente, nas tarefas que nos cabem para o aprimoramento moral e a construção do mundo melhor.
OCIOSIDADE
O QUE É ? …   Gerada por aquele que gasta o tempo inutilmente, sem nenhum proveito.
COMO LOCALIZAR ESSE DEFEITO?
Lazer prolongado, além dos limites do repouso salutar;
Deixando para amanhã o que podemos fazer hoje em proveito do bem;
Não aproveitando o tempo que temos de sobra, para a sementeira do bem, cultivando a leitura edificante, o estudo e o conhecimento de nós mesmos;
Entregues a indolência, nos recusamos a superar o corpo mole
ILUSÃO / GRANDEZA
O QUE É………..    Crença enganosa de sermos, alguns, melhores do que os outros.
CONSEQÜÊNCIAS… Excita a vaidade e nos dá, a falsa impressão de que temos maiores direitos que nossos irmãos de jornada.
COMO SUPERAR…. Estudando as verdades espirituais, para compreender quem somos; de onde viemos; para que estamos aqui e, somente depender de nós, para onde vamos…
DESEQUILÍBRIO
  • O QUE É…….   Sentimento negativo, com tendências megalômanas, onde o equilíbrio é mantido (ou perdido) por valores duvidosos.
  • CONSEQÜÊNCIAS…. Comportamento condenável, onde os critérios éticos perdem todo o valor.
  • COMO SUPERAR….Cultivando o bom-senso e desenvolvendo comportamento onde pontifiquem os valores morais e as virtudes

No related posts.

Posts relacionados trazidos a você pelo Yet Another Related Posts Plugin.